TRANSPORTE DE ANIMAIS

Esta seção é para você, que, assim como nós, não desgruda do seu animal de estimação! Quem convive com eles sabe que esse amor todo – que enche nossa vida de alegria – pode encontrar dificuldades na hora de sair de casa. E aquele passeio curto com os pets pode se transformar em uma verdadeira odisseia para quem não estiver preparado.

Para viajar com seu animalzinho, é preciso observar alguns cuidados e regras de segurança e sanitárias. Na travessia aquaviária não é diferente, por isso selecionamos algumas dicas que vão facilitar a organização da sua viagem. Confira também a legislação sobre o tema!

No Rio Grande do Sul, o direito de transportar animais domésticos (de até 8 kg) e cães-guia no transporte rodoviário intermunicipal e nos sistemas regular e especial do transporte intermunicipal de passageiros é regulamentado pela Lei Estadual nº 12.900, de 4 de janeiro de 2008, e pela Resolução nº 4.938, de 8 de abril de 2008, do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer).

O direito ao transporte de animais domésticos (de até 8 kg) e de cães-guia é limitado a até três animais por viagem, sendo dois domésticos e um cão-guia – a quem a regra do peso não se aplica, desde que esteja acompanhado pelo dono.

Os animais, que devem estar devidamente higienizados, serão alojados no assoalho, próximo do passageiro detentor, restritos ao espaço físico da respectiva poltrona e deverão ficar confinados durante toda a duração da viagem.

O transporte de cada animal será realizado mediante o pagamento de 50% do valor da passagem do seu detentor e o comprovante deverá apresentado no momento do embarque de ambos. O direito prevalece para aqueles que pagarem a tarifa primeiramente.

Os animais devem ser transportados em caixas específicas para transporte animal.

Se você tem alguma dúvida ou sugestão, fale conosco.